Embalagens para Delivery

Tempo de leitura: 5 minutos

Qual embalagem usar, para qual produto e com qual finalidade? Para além da preocupação com a satisfação do cliente ao receber seu delivery, no Brasil existe uma legislação para embalagens de alimentos, que trata desde o material do qual é composta e sua origem, até os adesivos ou fitas adesivas na parte externa do pacote.

É atribuída à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) pela Lei n. 9782/99 a responsabilidade de regulamentar, controlar e fiscalizar os produtos e serviços que envolvam risco à saúde pública, principalmente no que diz respeito à higiene e preservação dos alimentos, para evitar qualquer tipo de contaminação e dano ao consumidor final. Isso envolve produtos e embalagens alimentícias, instalações físicas e tecnologias envolvidas no processo de produção.

Mas como escolher qual material e formato mais atende às necessidades do seu produto e a expectativa de seus clientes e ainda estar de acordo com as normas da Anvisa? Confira:

Papelão

Uma opção de material para embalagens é o papelão, pois é muito versátil e pode ter uma imensa variedade de cores, formatos e utilidades. É um material reciclável, o que contribui com a preservação dos recursos naturais. Pode ser usado em conjunto com outros materiais como folhas de alumínio e plástico para melhorar sua permeabilidade.

É utilizado para embalar uma grande diversidade de alimentos, como pizzas, hambúrgueres, fritas e afins, em sua maioria alimentos quentes e sem muitos líquidos, por não ser totalmente impermeável.

O papelão é um material permitido por lei para o contato direto com alimentos e também garante a facilidade no transporte por sua rigidez e capacidade de manter o calor por determinado período de tempo, entre 1 hora e 1 hora e meia, dependendo do quão quente está o alimento.

Em resumo, não é o melhor preservador de temperatura dentre as possibilidades de embalagens, mas cumpre com a proposta de entrega. O papelão ganha na praticidade!

As embalagens feitas totalmente de papelão, sem conter alumínio, podem ser levadas ao microondas e até mesmo ao forno, por um curto período de tempo, dando mais possibilidades para o reaproveitamento da pizza pedida ontem à noite.

Plástico

Esta ainda é uma opção bem viável quando se trata de manter os alimentos bem apresentados e isolados, já que é um material impermeável e relativamente barato.

O plástico possibilita uma infinidade de formatos e cores, tornando a adaptação ao formato do alimento muito prática. Preserva a temperatura principalmente de alimentos frios ou gelados, sendo muito usado para embalagem de comida oriental fria, saladas e alimentos frescos.

Por mais que não seja uma das alternativas mais sustentáveis, por sua composição conter petróleo, em algumas composições (como as quem se enquadram no grupo PET), é possível realizar a reciclagem e a reutilização do material por diversas vezes.

Há ainda a possibilidade de encontrar embalagens já produzidas com plástico reciclável, principalmente sacolas e sacos para o transporte de compras, o que torna mais em conta e contribui para um planeta mais saudável.

Metal

Uma embalagem pode ser feita inteiramente de metal ou apenas conter folhas de metal para preservar os alimentos. O mais utilizado é o alumínio, material reciclável e uma excelente alternativa para preservar a temperatura dos alimentos, sejam eles quentes ou frios.

Uma alternativa interessante é a mescla de materiais, como as caixas de papelão que possuem uma folha de metal, já que juntos podem isolar qualquer alimento sendo ele líquido ou não. Também é possível usar só o alumínio. Sem muitas variações de cor ele acaba sendo menos personalizável, mas ainda sim muito funcional.

Alguns pratos feitos, as famosas marmitas, são transportadas em embalagens inteiramente de metal. Por ser maleável, o segredo para entregas delivery sem causar estragos está na disposição das embalagens para transporte.

Isopor

As embalagens de isopor são uma alternativa excelente para preservação de alimentos em transporte. É impermeável, um bom conservador de temperatura, pode ser personalizado, moldado em diversos formatos e é extremamente leve, o que facilita o manuseio e o transporte.

O único grande problema deste material é a dificuldade em encontrar um centro de reciclagem ou um local para descarte correto. Seu tempo de decomposição ainda é indeterminado, ou seja, o primeiro isopor do mundo ainda está aqui e ocupando espaço! Por ser feito inteiramente de plástico, sua reciclagem é possível, mas ainda pouco popular.

Embalagens ecológicas

Uma alternativa que muitas empresas já adotam é usar embalagens biodegradáveis.
Mesmo em lixo comum podem se decompor em meses ou semanas dependendo dos materiais usados em sua fabricação. Existem embalagens plásticas biodegradáveis feitos com celulose, fécula de batata e mandioca.

São possibilidades que garantem a conservação do alimento e sua temperatura, e contribuem para um mundo com menos poluição e menos lixo. Ser uma empresa que se preocupa com a preservação ambiental agrega valor aos seus produtos.

Caso não tenha acesso, um valor para investir ou realmente não queira migrar suas embalagens para um material mais sustentável, use de outros meios para contribuir com a preservação. Leve em conta a tendência de consumo em valorizar e se fidelizar a marcas que se mostram ativamente preocupadas com questões sustentáveis.

Separe o lixo de seu restaurante, descarte cada um em seu devido local (incluindo óleo sujo!), economize água, compre de produtores responsáveis, ou invista em programas de conservação ambiental. O importante é fazer algo em benefício do meio ambiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *